domingo, 22 de julho de 2007

Acabou-se...

... o que era douce. Assim. O último mês foi rápido, intenso, divertido, proveitoso e com muitas opiniões alheias. O que, aliás, eu adoro. Sou sempre a favor de ouvir as opiniões alheias. E, neste caso, foi tudo tão divergente, tão confuso. Ouvi desde "se joga" até "hi... é bandido". E o que fico mais impressionado é com a minha capacidade de me divertir com TUDO! Tem gente que não acha isso muito legal.

O clima já estava estranho desde sexta-feira. Parece que a minha irritação matinal daquele dia era um aviso. Mas além de me divertir com tudo, também tenho o costume de achar que tudo vai dar certo. Isso não é bom, não. > Quanto maior a certeza, maior o tombo < E ser pego com surpresas desagradáveis não é legal. A minha reação foi racional (Ufa!). Fria mesmo. Poucas perguntas, respostas objetivas e uma solicitação educada por um "não quero ser incomodado". Do outro lado, um drama inicial que logo foi reprimido. Não por mim, não. Mas pelo veloz retorno do bom senso.

Agora, o mais chato mesmo é desconstruir a situação com os amigos queridos. Eita gente paciente comigo!

Adeus

2 comentários:

Bibian disse...

Nunca imaginei! rs

Roberta disse...

Já acabou? Que cousa, hein?

Errr... tudo bem, não vou ser a chata a dizer "eu disse, eu disse, eu te disse...."

Vida que segue, sempre.